quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Uma nota de Esperança


Mário Soares é um homem optimista. Na semana passada escreveu na “Visão” :
“Os “vencidos da vida” de hoje” de que transcrevo algumas partes :

“Irritam-me os portugueses que se comprazem em dizer mal de Portugal. Tudo é negro no nosso país e tudo vai ser pior. Esta moda, snob, vem desde os “vencidos da vida”, uma tertúlia chique, criada em finais do século XIX, por reputados intelectuais, escritores e aristocratas, como Eça de Queiroz, Ramalho Ortigão, Oliveira Martins, Carlos Mayer, Guerra Junqueiro, António Cândido, marques de Soveral, conde de Ficalho, Lobo d’Ávila e outros mais, que marcaram a sociedade portuguesa da época, com o seu aristocrático pessimismo e a necessidade que sentiam de idolatrar a França e a cultura francesa.
O rei D.Carlos, era também um apaixonado da França, que visitava regularmente ……. E, quando ia a Paris, “respirar civilização”, comprazia-se, à partida, a dizer aos seus acompanhantes : lá vamos voltar para “ a nossa piolheira”. …
Vem isto a propósito da irritação – e da tristeza - que me provocam as diatribes de muitos comentadores encartados e economicistas que só vêem os números – e não as pessoas, que são o que conta – quando nos procuram convencer que “Portugal está falido, vai deixar de ser um país independente” e outras diatribes sem sentido. ….
A verdade é que a maioria dos portugueses, das nossas elites, não conhece o que se passa em Portugal e os progressos incomparáveis que fizemos desde o 25 de Abril. Desprezam os progressos materiais e o salto imenso que demos, quanto ao prestígio de Portugal no mundo ………. bem como o patamar em que hoje os portugueses estão, em todos os domínios : Ciência, Artes, Tecnologia, Investigação, Desporto …………. “

É uma opinião mas gostei do desabafo. Estamos mal mas a persistência nas notícias más e a não divulgação de notícias boas é, quanto a mim, uma prática bem próxima da sabotagem e do terrorismo verbal. E aqueles seres iluminados que até já sabiam há tempo o que se iria passar depois … são uns “vencidos da vida” que tentam em bicos de pés manter a cabeça fora do atoleiro em que vivem.

Vamos ter ESPERANÇA!

2 comentários:

peonia disse...

Obrigada por esta mensagem. O optimismo será sempre a principal via para a esperança em dias melhores.
E o texto de Mário Soares traduz bem esse testemunho de vida que nunca desistiu..

Isa disse...

E que a Esperança nunca nos abandone!
Beijo.
isa.