domingo, 22 de maio de 2011

Boas Notícias de Novo 28

Temos uma primeira Boa Notícia :


Em Minde ( a cerca de 100km de Lisboa, perto de Fátima), existe um pequeno-grande Museu de Aguarela Roque Gameiro que visitámos ontem.

Desde 2009 está instalado na “Casa dos Açores” mas esteve em instalações provisórias desde 1970 . Foi iniciativa de familiares e admiradores de Roque Gameiro com o apoio do Centro de Artes e Ofícios Roque Gameiro (CAORG) de Minde e mais tarde da Câmara Municipal de Alcanena ( recuperação do edifício actual).

A “Casa dos Açores” ( propriedade de familiar das ilhas) “ é um exemplar notável de arquitectura e jardins do início do século XX, ligada à família do pintor, que ele próprio ajudou a desenhar, provavelmente em colaboração com o seu grande amigo, Raul Lino” , com adaptações e reparações da autoria do arquitecto Martins Barata. É, só por si, um espaço de tranquilidade e beleza sóbria que vale a pena visitar e desfrutar.



O Museu tem um programa com rotatividade de exposições, organizadas por temas de forma a que todo o vasto espólio do Mestre e seus descendentes possa ser exposto num espaço de poucas salas e seja, ao mesmo tempo, preservado. As visitas são guiados por um jovem conhecedor profundo e entusiasmado pela obras expostas o que torna a visita enriquecedora.

E uma segunda e principal Boa Notícia :

A nossa vizinha-pintora-gestora do blogue, inaugurou uma exposição de pintura no Museu Roque Gameiro que se prolonga até ao próximo domingo.

A abertura da exposição foi acompanhada por “Uma Conversa com … Liseta Niza” o que nos proporcionou uma tarde muito interessante, uma viagem pela sua pintura actual e pela sua evolução como pintora, uma passagem esclarecedora sobre conceitos de “o que é um bom quadro”, “uma obra acabada(?)”, “ como se inicia um quadro” – com uma recolha de opiniões de pintores que admira como Júlio Pomar, Graça Morais, Paula Rego, …

E claro, gostámos muito dos quadros desta sua exposição “ Entre o Cosmos e as raízes: Viagem na busca da essência”.





E uma terceira Boa Notícia :

O minderico é, desde 19 de Maio, “reconhecido internacionalmente como língua, independente, autónoma e viva, pela entidade internacional que atribui os códigos ISO às línguas do mundo ( por exemplo português tem o código PT), com o código DRC .

O calão minderico de Minde e Mira de Aire é um falar secreto que terá origem na segunda metade do séc.XVIII e era sobretudo usado pelos cardadores que, em negócios noutras regiões, pretendiam comunicar entre si sem ser compreendidos por outros. Também terá sido útil durante o Estado Novo “para fazer comentários sem se denunciarem”.

Pois quem quiser aprender minderico ( e a vizinha do 2º parece disposta …) pode comprar na loja do Museu um exemplar do dicionário português-minderico - “A Piação dos Charales do Ninhou" ("Maneira de Falar dos Mindericos") !!

3 comentários:

isa disse...

Boas e lindas Notícias!
Que bom!
Parabéns!
Beijo.
isa.

ZIA disse...

E que banho de emoções e de cultura. Os quadros são muito melhores ao vivo, acreditem. Culpa só das vizinhas, um tanto azelhas que não tiveram o cuidado suficiente de procurar o melhor enquadramneto e a melhor luz!! Mas o importante é foi mesmo muito bom! Lis, parabéns...agora queremos mais!! Um abraço
ZIA

peonia disse...

Pelas imagens fica-se com a ideia da beleza do espaço e das obras da Exposição: um encontro enriquecido com a conversa esclarecedora e animada da Lizeta Niza.
Aos ausentes fica a vontade de dar um salto a Minde, visitar o Museu e ouvir falar minderico...