sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

NATAL - em Dezembro ou em Junho?

Em notícia no Diário Digital de 9 de Dezembro anunciava-se que um astrónomo australiano sugere que Jesus nasceu a 17 de Junho e não a 25 de Dezembro.

A data tradicional já se sabia que era “inventada” mas Dave Reneke tira conclusões a partir da descrição da “estrela” que guiou pastores e reis magos.
Recorrendo a software especializado que permite fazer o mapeamento do céu há milhares de anos, Dave Reneke diz que “a estrela de Natal”, como sinal de nascimento de Jesus ,se identifica com a conjunção dos planetas Vénus e Júpiter ( no dia 30 de Novembro de 2008, vimos uma quase conjunção desses planetas que ficaram separados por pouco mais de 2 graus, fenómeno que só se repetirá daqui a 52 anos). Essa conjunção terá ocorrido 2 anos e 6 meses antes “daquele” 25 de Dezembro e terá dado origem a uma luz forte que se confundiu com uma estrela. Estudos anteriores já levantaram a hipótese do nascimento de Jesus ter ocorrido entre os anos 3 a.C e 1 d.C

O autor não pretende contestar a religião, acha mesmo que “estes resultados podem servir para reforçar a fé, porque mostram que realmente havia um grande objecto brilhante no céu, no momento certo” , diferente de tudo o que habitualmente se via, tal como refere o Evangelho de Mateus.

Relativizar a data e ficar com o significado religioso ou laico, é o que importa.
E depois, se o Natal tivesse sido fixado em Junho, se calhar nunca teria tido neve, nem mesmo de faz-de-conta – até na Lapónia é Verão e, no Hemisfério Sul, o Inverno não daria para inventar o “Pai-Natal”.

Jesus teria nascido na mesma, Verão ou Inverno. Mas, pensando bem, se fosse Inverno em Belém, onde as temperaturas podem ser negativas, o calor da vaca e do burro seriam suficientes para não gelarem na gruta?
Nota: se o Natal tivesse sido sempre em Junho eu tinha menos um “trauma” de infância : fazer anos quase em cima do Natal… Que pena ser em Dezembro!

1 comentário:

Isa disse...

Há uma coisa k julgo saber:foi aproveitada uma data de festejos pagãos.:)
Abraço.
isa.