quarta-feira, 27 de agosto de 2008

MARROCOS, TÃO PERTO E TÃO LONGE!


Já cá estou, não venho envolta em véus, não desapareci na garupa de nenhum cavalo berbere, não fui trocada por uns tantos camelos, não aceitei partir em bando pelas areias do deserto, não me deixei seduzir pela vida cosmopolita de Casablanca nem me perdi nas misteriosas medinas e souks. Mas venho cheia de cores, odores, frutos, paisagens diversificadas, terra vermelha ou amarela, batida ou cultivada, praias e montanhas, planícies e dunas a perder de vista e a certeza de que Marrocos é um grande país, cheio de potencialidades e muito diferente das imagens esteriotipadas que guardamos dos filmes, dos livros ou das fotos turísticas.
Como o nosso guia nos disse «Marrocos é como uma árvore com as raízes no continente africano, mas cujas folhas respiram o ar do continente europeu», a metáfora que o rei Hassan II usava para descrever o seu país.
Nos próximos dias darei conta do muito que vi e das experiências que vivi, documentando com algumas imagens que recolhi. Até lá!

1 comentário:

Isa disse...

Já tinha vindo espreitar para ver se havia fotos!E havia,pois então!
Espero mais,com tempo e sem correrias!Bjs.
isa.