quinta-feira, 14 de agosto de 2008

PAVIA


Deixámos Mora debaixo de um calor abrasador, bem típico do Alentejo e fomos cumprir o programa que tínhamos delineado, visitar Pavia. Ficava em caminho, não conhecíamos mas tínhamos gostado das imagens que tínhamos encontrado.
Pavia é uma vila alegre, com casas caiadas e rodapé ocre. Terá sido povoada desde épocas pré-históricas, de acordo com os vestígios de numerosos monumentos megalíticos existentes nas proximidades e foi sede de concelho, desde 1287 até ao início do século XIX. Teve, portanto a sua importância.
No centro da povoação, avista-se de imediato uma Anta, muito curiosa, integrada no casario, com uma capelinha que, de porta aberta acolhe os visitantes.
Junto à Anta encontra-se a Casa Museu Manuel Ribeiro de Pavia, dedicada à obra deste artista e ilustrador, que aí nasceu a 19 de Março de 1907. É um pequeno espaço, inaugurado em 1984, onde se podem admirar algumas peças de artesanato local e um conjunto de pinturas, desenhos e bastantes ilustrações de livros da autoria deste desenhador da terra.Visitámos a casa e os trabalhos expostos e gostámos de descobrir, naquela vila, esta pequena casa-museu, uma construção tipicamente alentejana, com dois pisos, paredes muito grossas, traves de madeira no tecto, bem concebida e estimada.

2 comentários:

Isa disse...

Deve ser uma maravilha, para quem tem a "mania"de visitar as capelas e igrejas!! Ao olhar, perguntei:
"como se sobe,á capelinha? terá escadas e corrimão?". Sim, actuais.
Nunca vi nada semelhante. jinho.
isa.

Isa disse...

Quem tem a "mania"sou eu. K fique claro.ñ vou a aldeia ou vila e cidade k ñ visite as Igrejas,leia as inscrições, sei lá.Jinhos.
isa.