terça-feira, 9 de setembro de 2008

O percurso da imaginação


Contam-se as horas: algo vai chegar
a espera alonga-se no sangue.
Atravessamos continentes mares
próximos distantes.

O trajecto o percurso
da imaginação!
E no desejo de encontrar o rumo
erguemos - dóceis - as mãos.

"Narração" de António Salvado

3 comentários:

ZIA disse...

A vida sem Poesia não vale nada, venha ela das palavras dos gestos ou das imagens! Obrigada!
Jinhos
ZIA

goiaba disse...

Que bonito! Obrigada
Bjinho

Isa disse...

Quando abri o blog gostei logo do que vi, do que li.Concordo com a ZIA. Poema lindo.Abraço.
isa.